Featured Posts

O que o coronavírus vai deixar como legado?

Você já se deu conta de quantas empresas tiveram que mudar a sua rotina de escritório, cheio de salas, com o pessoal da contabilidade, do RH, das vendas, do marketing, do TI, o pessoal da limpeza, diretores, com gente de todo lado da cidade, que ia trabalhar de carro, de moto, bicicleta... que pegava 2 ônibus e o metrô, do subúrbio pro grande centro. Tudo isso reduzido ao pouco sofisticado e muito prático, home-office.


Tudo as pressas e pouco coordenado, meio que improvisado e quase certamente provisório até então. As coisas demoraram um pouco até que todos entendessem a nova rotina. O coronavírus acelerou a busca das empresas pela transformação do físico para o digital, do presencial para o online. Da noite para o dia, muitas se viram obrigadas a migrar para sobreviver por não se enquadrarem entre os serviços considerados essenciais.


Como consumidor, tenho a sensação que o impacto dessa mudança não causou confusão, o mercado de compras online já é um ambiente em que minha geração cresceu acompanhando. Ou seja, o consumidor já estava preparado para essa nova forma de comprar e se relacionar. No entanto, muitas empresas ainda se viam presas aos antigos hábitos e velhas formas de se trabalhar. Para elas sim, essa mudança imposta pela doença foi motivo de incerteza e preocupação.


E não se trata apenas de preparo tecnológico. No que diz respeito à organização interna da empresa, é preciso capacitar a equipe e a liderança. Muitos colaboradores, até pouco tempo, nunca haviam trabalhado em home office e estão com dificuldade para se concentrar ou para organizar a rotina de trabalho. Estamos apegados a trabalhar no escritório, a ter a equipe debaixo dos nossos olhos para acompanhar o que está sendo feito. Desapegar dessa necessidade de controle pode ser mais difícil do que se adequar à tecnologia.


O mundo caminha para um novo conceito de “normal”. Estamos vivendo uma transformação digital imposta, e claro que esse não é o cenário ideal. Porém, acredito que o pós-pandemia mostrará como a adaptabilidade é fundamental. Uma pequena loja que vende por WhatsApp sabe o quanto ajudaria ter um e-commerce. Uma empresa maior percebeu o quanto é importante organizar os arquivos na nuvem para que todos tenham acesso, sem depender somente do documento físico. Quem sabe as empresas deixem de lado os grandes escritórios e organizem times menores presencialmente, apenas para reuniões ou encontro com os clientes? Isso gera uma grande economia para a empresa e mais qualidade de vida para os colaboradores. Enquanto ainda é difícil prever o futuro, pode-se ter certeza de que a transformação digital deixará um legado bastante positivo a todos.


E quanto a geração de energia? Você consegue fazer um link entre essa mudança de hábitos e a sua forma de comprar energia elétrica?


Pense bem, uma pessoa que, como a grande maioria que "compra energia da concessionária", além de precisar arcar com toda energia que consumiu, paga pela transmissão e distribuição, perdas nesse processo e impostos.

Imagine só, a energia que você precisou pra ligar o seu chuveiro, viajou de Furnas para que você pudesse tomar o seu banho quente! Pense em toda a infraestrutura que foi necessária para isso acontecer. Quantas pessoas foram necessárias para que esse processo ocorresse e você tivesse energia disponível em seu chuveiro? Pense em quantas pessoas têm a mesma necessidade e em quanta energia foi perdida durante a transmissão e distribuição da mesma.


E hoje, assim como aquelas empresas que tinham medo de sair do ambiente físico para partir para e-commerce e acreditar no home-office como um modelo menos desgastante e muito mais barato, você, pode também optar pela geração distribuída! De forma mais clara, você pode hoje gerar a sua própria energia. Ela vai ser gerada no seu telhado e vai acender a lâmpada do seu quarto, ligar o seu ventilador e esquentar o seu chuveiro elétrico, se ele assim for.


Um modelo que já está no nosso país à 8 anos, que eu tenho na minha casa a 1 ano e já me trouxe R$ 4.500,00 em economia. Com a vantagem que a energia excedente gerada pelo sistema fotovoltaico vira créditos de energia e eu posso utilizar em outros meses com menos sol.

A geração própria de energia contribui para a matriz energética do país, reduz os gastos com transmissão e distribuição, são ecologicamente limpas e autossustentáveis!


Para você o coronovírus vai deixar algum legado positivo? Não podemos mais evitar os efeitos colaterais, mas podemos levar algum legado de tudo isso, e construirmos um mundo melhor a partir daqui.


Recent Posts
Archive
Search By Tags
Follow Us
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Social Icon
energysolver
Juntos pela energia solar

(31) 3245-9070

  • Linkedin Energy Solver

Todos os direitos reservados:

© energy solver

Av. Otacílio  Negrão de Lima, 13720 Pampulha,

Belo Horizonte - Minas Gerais, Brasil

Funcionamento: 

Segunda à Sexta-feira das 08h00 às 18h00